7 dicas para criar crianças seguras, críticas e capazes

Mamãe querida, heroína, guerreira, que encontra forças para cuidar dos outros e muitas vezes se negligencia na imensidão das tarefas do dia, VAMOS ACORDAR!

Diante dessa atualidade cada vez mais cobradora, repleta de comparações e competitividade, onde a espontaneidade e a criatividade se perdem na imensidão da busca pela aceitação e reconhecimento dos outros, vamos fortalecer nossos filhos!!!

Para tanto, selecionei 7 dicas imperdíveis que viabilizarão a saúde emocional de nossos pequenos grandes seres humanos! Preparam-se:

1 – Autoconhecimento: Você se considera uma boa conhecedora sobre si mesma? Quando sabemos localizar nossas angustias e expectativas não cobramos de nossos filhos e nem descontamos nossas frustrações neles;

2 – Vinculo de confiança: Para autorizar o crescimento de nossas crianças há a necessidade de nos sentirmos seguras com nossos parceiros na educação, sejam as instituições, funcionárias em casa, uma vez que entregamos a eles algo de mais precioso que possuímos, nossos filhos;

3 – Clima afetivo favorável para o desenvolvimento: Autorizar as crianças a experimentarem movimentos, sensações, se arriscarem nas explorações, acolher, orientar, não proteger em excesso;

4 – Motricidade: A criança descobre o mundo se autodescobrindo, assim vamos viabilizar o registro de distintos “sentir”, para que tenha conhecimento de sua potencialidade e recursos;

5 – Brincar: Quando a criança brinca ela produz cultura, copia, reproduz o mundo pelo seu próprio olhar. E aí? Tem tempo nessa rotina para esse exercício da realidade com pitadas de fantasia?

6 – Múltiplas linguagens: Viabilizar distintas formas de expressão, sejam corporais, verbais, artísticas. Isso fará com que a criança encontre a linguagem que mais se identifica para transmitir seus conteúdos internos;

7 – Espontaneidade e criatividade: Isso é saúde! Com espontaneidade e criatividade em exercício a criança irá desenvolver a capacidade de resolução de conflitos, de contribuição com suas percepções, tornando-se mais segura e com consciência do espaço que ocupa no mundo! Aquele espaço em que, nos dias de hoje, farão a diferença para uma sociedade menos egocêntrica e que os indivíduos saibam cooperar uns com os outros.

Juliana Buchatsky Kruglensky | Psicóloga Clínica | CRP 06/86329

Comentários

Comentários